Computação em Nuvem: como adotá-la sem ressalvas?

Republicação de Boris Kuszka:

25487.52550-cloud-computing

A computação em nuvem não é mais apenas um termo da moda. É como a TI resolve problemas de negócios. É a tecnologia que, se utilizada de forma correta, proporciona análises profundas da utilização dos seus recursos, com um gerenciamento abrangente, baixando os custos de TI e aumentando assim a produtividade.

Pela definição do National Institute of Standards and Technology (NIST), órgão sempre citado em definições de tecnologias, a computação em nuvem precisa ter autoatendimento, acesso pela rede banda larga para um conjunto de recursos que tenham elasticidade (capacidade de aumentar e diminuir o poder de processamento) e ser mensurável. A ideia principal é abstrair a infraestrutura computacional onde se possa consumi-la, pagando-se conforme o uso. A analogia mais utilizada com computação em nuvem é o fornecimento de energia elétrica: muito simples de utilizar e paga-se exatamente o que se consome.

Essa definição, em minha opinião, está incompleta. Mas, o que está inibindo a utilização maciça da computação em nuvem? Na verdade não somente um, mas vários fatores: segurança, compatibilidade com normas (compliance), interoperabilidade e medo de ficar preso a um determinado fornecedor.

Matéria completahttp://corporate.canaltech.com.br/coluna/cloud-computing/Computacao-em-Nuvem-como-adota-la-sem-ressalvas/#ixzz2lHntmWPM 



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s